Páginas

sábado, 29 de outubro de 2016

C O N S U L T Ó R  I O    L I N G U  Í S T I C O

Este é o teu espaço. 
O objetivo é o de, semanalmente, lançarmos aqui um desafio de natureza linguística, promovendo a língua portuguesa. A responsabilidade de falarmos e de escrevermos com correção é de todos, razão pela qual devemos suscitar esta reflexão.
Participa! Queremos que toda a comunidade educativa participe: alunos, professores, auxiliares de ação educativa e encarregados de educação. Queremos uma Escola Secundária de Fonseca Benevides a falar e a escrever mais e melhor!

DESAFIO DA SEMANA 
* de 31 de outubro a 4 de novembro *


Qual é a diferença entre "acerca de", "há cerca de" e "a cerca de"?!


A melhor resposta será publicada no blogue da Biblioteca Escolar e no placar destinado a este efeito [3.º piso, junto à biblioteca]. Devem enviar as vossas respostas para o seguinte e-mail: linguisticoconsultorio@gmail.com (até ao dia 21 de outubro).

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Já online a versão portuguesa do "Global How? Despertar para a Educação Global - Manual do Formador"




O Manual do Formador, intitulado “Global How? Despertar para a Educação Global - Manual do Formador”, é o resultado do Projeto Europeu "Despertar para a Educação Global - Competências-Chave dos Membros de Organizações da Sociedade Civil Europeias”, que decorreu na Alemanha, em Portugal e na Roménia, em resposta à necessidade evidente de uma formação de qualidade dos multiplicadores de Educação para a Cidadania Global (ECG) que operam no seio das Organizações da Sociedade Civil.


O Manual, publicado em março de 2016, está disponível

sábado, 22 de outubro de 2016

C O N S U L T Ó R  I O    L I N G U  Í S T I C O


DESAFIO DA SEMANA 
- de 19 a 21 de outubro - 


Diz-se "Interviu" ou "Interveio"?!


As professoras Cristina Ferreira e Ana Paula Silva construíram duas boas respostas para o desafio da semana passada:

O verbo "intervir" é um derivado por prefixação de "vir" e conjuga-se como este verbo, com três pequenas diferenças: a segunda e a terceira pessoas do singular do presente do indicativo apresentam as formas "intervéns" e "intervém" (no verbo "intervir") e "vens" e "vem" (no verbo "vir"); o imperativo, na segunda pessoa do singular, apresenta as formas "intervém" (no verbo "intervir") e "vem" (no verbo "vir"). A diferença está, portanto, no acento.  

Assim, estes verbos apresentam a seguinte flexão no pretérito perfeito simples do modo indicativo: eu (inter)vim, tu (inter)vieste, ele (inter)veio, nós (inter)viemos, vós (inter)viestes e eles (inter)vieram.
Desta forma, dir-se-á:
Enquanto a professora admoestava os alunos, o delegado de turma interveio de forma educada e depois de ter pedido autorização, salientando que não estavam a proceder corretamente.

C U R I O S I D A D E
E, já agora, o particípio passado do verbo "intervir" é intervindo: "Responsabilizaram o governo por não ter intervindo com a celeridade desejada."

sugestão musical...




Aposentos reais abrem ao público no sábado. É de borla...






Em dia de aniversário, o Palácio Nacional de Mafra abre as portas dos aposentos reais no sábado, dia 22. A entrada é gratuita.

A um ano de comemorar o seu tricentenário, o Palácio Nacional de Mafra abre os aposentos reais para visitas noturnas.

Ente as 20.00 e as 22.00, as portas abrem-se, gratuitamente, para quem queira saber como vivia a família real, com animações.

O Palácio Nacional de Mafra foi mandado construir pelo rei D. João V. A primeira pedra foi colocada em 1717. O arquiteto da obra foi o alemão João Frederico Ludovice, que coordenou várias obras régias.

                                                                               Fonte: Diário de Notícias
                                                                                                          19 de Outubro de 2016
                         
                                                                       

Um texto não literário, a propósito de chuva...





Même quand il pleut...





«Respirer Paris, cela conserve l’âme» 
                                                                 Victor Hugo

sexta-feira, 21 de outubro de 2016

Ofereça um bilhete a quem não o pode pagar.




Um ano depois de ser introduzido, o Bilhete Suspenso já levou à sala do Teatro São Luiz cerca de 100 pessoas. E o que é este Bilhete Suspenso? É um conceito semelhante ao do café suspenso, introduzido em Nápoles na II Guerra Mundial — fica pago à espera que alguém o beba — e que recentemente chegou a Lisboa (a pastelaria Mordido, em Odivelas, ou a Renovar a Mouraria, são dois dos sítios que se associaram à causa). Em Setembro de 2015, o São Luiz ajustou a ideia aos espectadores de teatro: oferecer a possibilidade de assistir a um espectáculo a quem não pode pagar pelo seu bilhete, sendo que quem oferece e quem recebe não se conhece. Para alinhar na iniciativa, é simples. O bilhete custa 7€, é adquirido presencialmente, e fica suspenso na bilheteira para usufruto de pessoas apoiadas pelas entidades a que o teatro está associado: Albergues Nocturnos de Lisboa, Associação Coração Amarelo, Associação Gulliver, Lar Jorbalán, Fundação Luís António de Oliveira, Casa de Abrigo da APAV ou CMPL — Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa.
                                     
                                                                                                Fonte: Maria Ramos Silva " Time Out"

Algumas sugestões de atividades bastante interessantes para incluir no Plano Anual de Atividades.


Programa Educativo Museu das Comunicações




quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Ajuda a combater o desperdício alimentar... CONCORRE!


Consumidores para o Futuro - Deco Jovem


O Concurso Green Chef 3 convida os alunos de escolas de todo o país a produzir vídeos com receitas culinárias confecionadas a partir de sobras alimentares de refeições e/ou com melhor aproveitamento dos alimentos, com o objetivo de sensibilizar os jovens consumidores para a importância do combate ao desperdício alimentar e da adoção de comportamentos de consumo responsáveis e sustentáveis. 

Para quem?
Escalão A – equipas de 3 alunos do 1.º CEB c/ Prof Responsável
Escalão B – equipas de 3 alunos do 2.º e 3.º CEB e Cursos Vocacionais c/ Prof. Responsável
Escalão C – equipas de 3 alunos do Ensino Secundário e Vias Profissionalizantes c/ Prof. Responsável
Todas as escolas devem pertencer à rede de escolas DECOJovem

Como concorrer ?
Consulta link: http://decojovem.pt/alimentacao/como-participar-no-green-chef-3/

O Mundo em Lisboa...







domingo, 16 de outubro de 2016

C O N S U L T Ó R  I O    L I N G U  Í S T I C O

Este é o teu espaço. 
O objetivo é o de, semanalmente, lançarmos aqui um desafio de natureza linguística, promovendo a língua portuguesa. A responsabilidade de falarmos e de escrevermos com correção é de todos, razão pela qual devemos suscitar esta reflexão.
Participa! Queremos que toda a comunidade educativa participe: alunos, professores, auxiliares de ação educativa e encarregados de educação. Queremos uma Escola Secundária de Fonseca Benevides a falar e a escrever mais e melhor!

DESAFIO DA SEMANA 
- de 17 a 21 de outubro - 


Diz-se "Interviu" ou "Interveio"?!


A melhor resposta será publicada no blogue da Biblioteca Escolar e no placar destinado a este efeito [3.º piso, junto à biblioteca]. Devem enviar as vossas respostas para o seguinte e-mail: linguisticoconsultorio@gmail.com (até ao dia 21 de outubro).


quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Os tempos estão a mudar: nobel da Literatura para Bob Dylan.

Bob Dylan foi distinguido com o galardão por “ter criado uma nova expressão poética dentro da grande tradição americana da canção”.



"(...) Em 1966, Dylan publicou “Tarântula” (Quasi Edições), a sua única obra de ficção, que mistura poesia e prosa e espelha as mesmas preocupações artísticas refletidas em algumas das suas 
canções (...).

                                                                                                             Fonte: Expresso Diário Digital

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

C O N S U L T Ó R  I O    L I N G U  Í S T I C O


DESAFIO DA SEMANA 
- de 3 a 7 de outubro - 


Diz-se "Obrigado" ou "Obrigada"?!


Os alunos Duarte Correia e Rute Belo construíram duas boas respostas para o desafio da semana passada. Deixamos aqui um apanhado das suas considerações:

Pode dizer-se tanto Obrigado, como Obrigada, pois estes dois vocábulos pertencem à classe dos adjetivos que, como nós sabemos, variam em género (masculino e feminino) e em número (singular e plural). A título de curiosidade, este adjetivo deriva do latim Obligatus.
Assim, emprega-se, de forma exclamativa, Obrigado! ou Obrigada!, Muito obrigado! ou Muito obrigada!, como fórmula de agradecimento, de acordo com o género de quem o profere. Desta forma, a Maria dirá «Obrigada!» [=Estou agradecida!) e o Joaquim dirá «Obrigado!» (=Estou agradecido!). O Guilherme, em nome dele e do primo, poderá dizer «Obrigados!» (=Estamos agradecidos!).

C U R I O S I D A D E
Sobre o significado de agradecer  e sobre a forma de agradecimento «Obrigado!», aqui fica o convite para assistirem a uma intervenção, em 2014, de António Sampaio de Nóvoa, professor universitário português e candidato a presidente da República Portuguesa (realização marcada em 24 de janeiro de 2016): https://www.youtube.com/watch?v=QaRKmBO5CEs&feature=youtu.be 


segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Pense na sua saúde, caminhando connosco, no dia 13 de outubro de 2016, às 16.00h.

Junte-se ao grande grupo da ESFB!

Divulgue esta iniciativa, aberta a toda a comunidade educativa.





"Linka-te" aos outros e ganha prémios...







Nova iniciativa para as escolas: Miúdos a votos!





Já alguma vez votaste? Já fizeste campanha eleitoral para defender as tuas ideias? Pois vais poder votar nos teus livros preferidos, numas eleições ‘à séria’, com cartazes, comícios e urnas. A 17 de março há eleições! Esta é a nova iniciativa da VISÃO Júnior para as escolas, este ano letivo, em parceria com a Rede de Bibliotecas Escolares

Dia 17 de março pode ser um dia muito especial na tua vida: pode ser o dia em que pela primeira vez vais colocar um voto dentro de uma urna e, assim, dizeres aquilo que pensas. Não vais escolher deputados nem presidentes da República, mas votares no livros que mais gostas!
«Miúdos a Votos: quais os livros mais fixes?» é uma iniciativa inédita da VISÃO Júnior e da Rede de Bibliotecas Escolares, com o apoio do Plano Nacional de Leitura, que vai permitir aos alunos entre o 1º e o 9º anos de escolaridade votarem nos livros que mais gostaram de ler até hoje. Destas eleições, resultará a lista das obras preferidas dos estudantes portugueses.
O processo é semelhante ao de umas eleições políticas, promovendo simultaneamente a leitura e a cidadania: haverá recenseamento, campanha eleitoral, votação e escrutínio dos votos, organizados e participados por alunos. Durante a campanha eleitoral, estes defenderão junto dos colegas os seus livros preferidos.
Com esta iniciativa, os alunos ficarão a conhecer como se desenrola um processo eleitoral e para que serve. Ao longo do ano letivo, será disponibilizado às escolas material de apoio que lhes permita dar a esta ação o caráter de um processo eleitoral político. Esta iniciativa, que pretende dar voz às crianças e jovens portugueses, habitualmente pouco auscultados em processos de decisão que lhe dizem diretamente respeito, possibilita um processo de aprendizagem importante, que ajudará a formar cidadãos de pleno direito. (...)



                                                                                  Rede das Bibliotecas Escolares